Tribunal Distrital indefere definitivamente todas as ações sem mérito da Wickfire

Depois de a Wickfire sofrer uma perda devastadora no Quinto Tribunal de Recursos, a Wickfire deu continuidade a suas ações sem mérito em um Tribunal Distrital. O Tribunal Distrital rejeitou as tentativas da Wickfire e indeferiu definitivamente as ações da Wickfire. Isso encerra o processo de oito anos da Wickfire e proporciona à TriMax uma completa exoneração

AUSTIN, Texas, April 05, 2022 (GLOBE NEWSWIRE) — A Wickfire sofreu a última de uma série de derrotas nos seus litígios contra a TriMax. Desta vez, um Tribunal Distrital indeferiu definitivamente as ações sem mérito da Wickfire.

Em 2021, um Tribunal de Recursos decidiu que a Wickfire não apresentou nenhuma evidência nas suas ações multimilionárias contra a TriMax. Inabalada por esta perda monumental, a Wickfire tentou mais uma vez e perdeu.

Depois de perder no Tribunal de Recursos, a Wickfire entrou com um pedido em um Tribunal Distrital para que a TriMax pagasse à Wickfire mais de US $ 400.000. Isso trouxe uma enxurrada de provas e ordens contra a Wickfire:

  • Em fevereiro de 2022, a juíza do Tribunal Federal Susan Hightower decidiu que a moção da Wickfire carecia de mérito. Ao chegar à sua decisão, a juíza identificou “custos e atrasos excessivos” causados pela “tática de litígios” da Wickfire.
  • Depois disso, o Juiz Distrital dos Estados Unidos Robert Pitman emitiu uma Ordem concordando com as conclusões do Juiz Magistrado e indeferiu totalmente a moção de Wickfire.
  • Em 15 de março de 2022, o Distrito Ocidental do Texas emitiu uma Sentença Final determinando para a Wickfire “NÃO RECEBER NADA” em todas as suas ações contra a TriMax e seus principais.
  • Na sentença de “NÃO RECEBER NADA”, o Tribunal Distrital declarou que as ações da Wickfire deveriam ser “extintas com resolução do mérito”, impedindo que a Wickfire desse continuidade a suas ações sem mérito contra a TriMax no futuro.

As ordens e decisões foram publicadas no Tribunal de Recursos dos Estados Unidos do Distrito Ocidental do Texas, Processo Nº 1:14-CV-0034-RP.

O processo centrou-se nos Leilões do Google AdWords, uma plataforma de leilões online onde empresas como TriMax e Wickfire competem por espaço publicitário. A Wickfire entrou com uma série de processos contra TriMax, mas a Wickfire perdeu todas elas. A Wickfire alegou que a TriMax interferiu intencionalmente nos contratos da Wickfire, interferiu intencionalmente nos negócios em potencial da Wickfire e cometeu conspiração civil. Um Tribunal de Recursos considerou que “a Wickfire não apresentou provas para tal”, indeferindo todas as alegações.

Depois que o Tribunal de Recursos considerou um julgamento anterior do Tribunal Distrital que concedeu US $ 2,3 milhões à Wickfire como errôneo devido à falta de qualquer evidência de apoio, o Tribunal Distrital emitiu mais recentemente a sentença de “NÃO RECEBER NADA”. Mediante a sentença de “NÃO RECEBER NADA”, a Wickfire não recebeu nenhuma indenização e ainda foi condenada a pagar seus próprios honorários advocatícios e custos.

No mesmo processo, anteriormente o júri considerou que a Wickfire LLC e seus coproprietários, Chet Hall e Jon Brown, interferiram intencionalmente nos negócios da TriMax Media. A TriMax argumentou que a Wickfire interferiu intencionalmente nos contratos da TriMax (1) pagando propinas a representantes comerciais em troca de acordos de exclusividade; (2) representando falsamente a TriMax colocando anúncios não autorizados que plagiavam a cópia do anúncio da TriMax e continham outras informações de identificação da TriMax; (3) clicando repetidamente nos anúncios da TriMax para aumentar artificialmente os custos da TriMax (conhecidos como “fraude de clique”); e (4) usando um programa de software automatizado para manipular o sistema de leilões do Google (conhecido como “bloqueio de lances”).

A TriMax apresentou evidências ao júri de que a Wickfire havia sido suspensa de mais de 200 contas do Google, violou os termos do comerciante e empregou agentes e representantes de usuários falsos para ocultar sua identidade. O júri também viu evidências de que a Wickfire era conhecida no Google como “Fraudadores Conhecidos” e que o Wickfire registrou o nome de domínio “GoogleClickFraud.com”.

A TriMax também apresentou evidências sobre a destruição de evidências pela Wickfire. Durante o litígio, a Wickfire apagou todos os dados do laptop do seu Diretor de Tecnologia, Jon Brown, e depois não divulgou essas informações à TriMax ou ao Tribunal Distrital. Depois que a TriMax revelou a destruição, a Wickfire alegou ter sido necessário, uma vez que o laptop tinha sido roubado durante um roubo em casa. No entanto, o relatório da polícia que a TriMax obteve de forma independente após a Wickfire não apresentar uma cópia, contradiz a história da Wickfire por não mencionar nada sobre roubo de um laptop.

Embora o júri tenha ouvido extensas evidências sobre a conduta da Wickfire, incluindo a interferência intencional da Wickfire contra a TriMax (que o júri descobriu ter ocorrido), algumas das evidências mais devastadoras foram excluídas. Por exemplo, o júri não foi autorizado a ver:

  • O relatório policial do roubo;
  • Documentos de registro mostrando a Wickfire como proprietária do “BitchesOfų.com” e do “PokeBitches.com”;
  • Um e-mail de um representante do comerciante que, após se recusar a aceitar as supostas propinas, se referiu à Wickfire como “criminosos”;
  • Capturas de tela dos anúncios da Wickfire personificando os da TriMax;
  • Um e-mail de um comerciante cancelando a TriMax depois de acreditar erroneamente que a TriMax foi a fonte dos anúncios copiados;
  • Um e-mail de um comerciante reclamando que a Wickfire violou os termos da marca registrada e plagiou os anúncios da TriMax;
  • Um longo relatório técnico que, de acordo com um especialista em computadores de renome mundial, prova conclusivamente que a Wickfire cometeu extensa fraude por clique contra a TriMax;
  • Um vídeo em tempo real demonstrando o bloqueio de lances que a TriMax sofreu;
  • Um resumo de centenas de contratos comerciais da TriMax prejudicados pelo bloqueio de ofertas; e
  • E-mails de outros concorrentes da Wickfire reclamando das táticas de licitação da Wickfire.

Apesar da decisão do júri contra a Wickfire, Chet Hall e Jon Brown por interferência intencional nos negócios da TriMax, nenhum dano foi concedido contra a Wickfire. Esta foi, como o Tribunal Distrital observou, uma decisão do júri depois que “ter ouvido evidências de que o Google investigou a licitação do AdWords da Wickfire e determinou que era permitido”.

No entanto, a Decisão Final do Tribunal Distrital não interferiu na decisão do júri de que a Wickfire, Chet Hall e Jon Brown cometeram a interferência intencional em primeiro lugar. Por isso, a decisão de interferência contra Wickfire, Chet Hall e Jon Brown é definitiva.

Antes de emitir a decisão de “NÃO RECEBER NADA” e indeferir permanentemente as ações sem mérito da Wickfire, um Juiz de Magistrado considerou uma moção de desqualificar a advogada da Wickfire, Katy Hall (conhecida anteriormente como Katy Atlas). A TriMax alegou que, enquanto na posse de documentos sigilosos da TriMax, a Katy Hall começou um relacionamento pessoal e íntimo com Chet Hall (CEO e cofundador da Wickfire, e, uma parte do caso), divorciou-se do seu marido anterior, teve um filho com Chet Hall, e se casou com Chet Hall depois que ele se divorciou da sua esposa anterior. A TriMax também alegou que Katy Hall aceitou indevidamente um cargo interno na Wickfire enquanto estava na posse dos documentos. Katy Hall atualmente é Diretora de Operações do BuyersGuide.org da Wickfire. Um juiz magistrado, no entanto, decidiu que a TriMax não conseguiu “comprovar que a desqualificação dela seria justificada” e negou a moção para desqualificar Katy Hall.

A CEO da TriMax, Laura Woodruff, comentou: “Depois que o Quinto Circuito exonerou a TriMax em 2021, ficamos surpresos com a Wickfire dar continuidade às ações sem mérito n o Tribunal Distrital. No entanto, estamos satisfeitos com as recentes decisões do Tribunal Distrital, que, como o Tribunal de Recursos antes dele, indeferiu as ações da Wickfire por falta de mérito. Estamos porém, ainda desapontados que o Google e as Redes tenham permitido que a Wickfire interferisse intencionalmente nos negócios da TriMax. Apesar de tudo isso, com base na constatação do júri de que a Wickfire interferiu nos negócios da TriMax – uma constatação que não foi revertida ou alterada pela recente Decisão Final – agora esperamos que táticas como representação falsa de concorrentes, propinas, obstrução de lances e fraude de cliques não sejam mais toleradas na indústria de publicidade online.”

Sobre a TriMax Media:

Fundada em 2003, a TriMax Media é uma agência de marketing digital especializada em marketing de mecanismos de busca com base em desempenho. A TriMax atuou no primeiro Google Advertiser Research Council e foi uma das primeiras empresas a gerar mais de um milhão de leads para seus clientes utilizando o Google AdWords. A agência se concentra na criação de campanhas de marketing de pesquisa altamente eficazes e no desenvolvimento de relacionamentos bem-sucedidos de longo prazo com seus clientes.

Contato com a Empresa:

Para perguntas, contate:
Barry M. Golden
Egan Nelson LLP
214.893.9034
barry.golden@egannelson.com

Related Posts